NOSSOS MESTRES INESQUECÍVEIS

 

PProfessora

Vicentina das Dores Queiróz

 

A Professora Vicentina das Dores Queiroz, ou simplesmente Dona Vicentina, nasceu aos 25 de março de 1913. Natural de São Bento do Sapucaí, foi criada pelos avôs na cidade de Guaratinguetá.

Estudou e formou-se na Escola Normal Prof. Dr. Rodrigues Alves, uma das poucas existentes no Estado de São Paulo. Ainda muito jovem, prestou concurso e foi bem classificada, ingressando a sua carreira na cidade de Pederneiras, próximo a Jaú.

Chegando na cidade, conheceu seu futuro esposo, Sr. Euclides Queiroz, nas redondezas de Guaianases. Casaram-se em Guaratinguetá e foram morar em Jambeiro, em 1940.

Ainda em Jambeiro, dois anos depois nasceu Nidelce, a primeira filha do casal. O Sr. Euclides trabalhava na cidade e Dona Vicentina lecionava no Grupo Escolar. Eram bastante conhecidos, pois a cidade era muito pequena.

Em seguida mudaram-se para Ibiúna, perto de Cotia, onde nasceu o filho Antônio Artur de Queiroz.

Como o Sr. Euclides era Agente da Estatística do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, foi transferido para a cidade de Paraibuna, onde permaneceu com a família por três anos. Em janeiro de 1950 chegaram à Jacareí.

A primeira escola em que a Dona Vicentina trabalhou em nossa cidade foi a Escola Anexa ao Antônio Afonso. Seu diretor era o Prof. Aloísio do Amaral Campos. Depois de algum tempo foi removida para o Grupo Escolar Coronel Carlos Porto, que já era muito importante e famoso na época. Naquele tempo, havia o quinto ano e Dona Vicentina lecionava esta série. Sendo que para se ingressar no ginásio havia o exame de admissão.

 O Sr. Euclides era jornalista, radialista e foi eleito vereador, mas faleceu no dia da posse, aos 2 de janeiro de 1952.

Dona Vicentina, sempre muito esforçada, lecionava pela manhã no Grupo Escolar Coronel Carlos Porto e à tarde preparava em casa os alunos para o exame de admissão ao ginásio. Foi exímia professora, sempre competente, dedicada, elogiada e cumpria com amor sua profissão.

Durante o magistério teve amizades da Dona Celisa Mercadante, Alcina Moraes, Dona Alice Almeida, mãe da Delma Assad, Dona Maria Umbelina de Azevedo, Olívia Canitieri, Benê Santana, Lurdinha Camargo, Dona Carolina e depois com o querido Diretor Prof. Mário Moraes e tantos outros.

Também foi professora de cidadãos ilustres, como o advogado Matheus Cestari, a Dilza, irmã da Delma Assad, o vereador e prefeito Osvaldo Arouca, o Adilson Arice e muitos jacareienses que passaram por suas mãos.

Dona Vicentina se aposentou e as colegas achavam falta da sua alegria e bondade. Mas, continuava a sua trajetória. Concedeu entrevista no livro “Z Y R 20, Cochichando para o Mundo”, da Prof.ª Edith Almeida, relatando sobre a vida de radialista do marido. Também foi citada no livro “Retratos” da Prof.ª Marici Acioli, sua sobrinha. Por último, foi homenageada no então Espaço Cultural – Santa Helena, pelo dia das mulheres, no jornal da cidade.

A Dona Vicentina, ótima mãe, sempre companheira, amiga de todas as pessoas, só espalhou o bem em sua trajetória, pois aos 80 anos cantava no coral da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Santíssima Trindade, tinha um timbre de voz marcante. Sendo presidente do Apostolado da Oração, vivia em constante oração. Também, na sua Rua Cônego José Bento, foi fundadora de um grupo de Oração de Nossa Senhora da Rosa Mística. Esse grupo continua com suas amigas e, segundo consta, está sempre crescendo. Plantou a semente com muito amor. Morou muitos anos nesta rua e foi estimada pelos amigos, vizinhos e familiares. Fazia muita caridade, inclusive permitia que vários amigos morassem em sua casa.

  Aos 89 anos veio a falecer, aos 26 de janeiro de 2003. Estava morando com sua filha Nidelce pouco antes de seu falecimento. Foi visitada pelo Padre Viana, pois era colaboradora de suas obras sociais.

Ainda hoje as pessoas que a conheceram e participaram de sua vida não se cansam de elogiá-la, com muito amor e saudades. Foi sempre muito querida por todos.

Além do casal de filhos, a família aumentou com o genro José, a nora Aparecida e seis netos: Euclides, as gêmeas Josiane e Juliane, Ana Cristina, Ana Paula e Artur Augusto. Além dos bisnetos que ela não conheceu: Beatriz, Miguel e Luís Fernando.

 

PÁGINA INICIAL   PROFESSORES

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 12/02/2020 21:32

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997798242