NOSSOS MESTRES INESQUECÍVEIS

 

PProfessor

Jaime del Mônaco

* Fundamental - Diretor*

 

Jayme Del Mônaco nasceu em Lorena, em 21 de outubro de 1912, sendo filho de Pascoal Del Mônaco, italiano, natural de Caserta, que veio para o Brasil com 17 anos de idade e de Maria Joana Brancati Del Mônaco, francesa vinda para o Brasil aos cinco anos de idade, natural de Nerac.     

De seus 11 irmãos, seis dedicaram-se ao magistério e 2 tornaram-se Sacerdotes Salesianos, portanto, educadores também, incluindo o nosso querido e saudoso Diretor do GE. João Feliciano, Hugo Del Mônaco.

O Sr. Jayme foi professor, diretor e educador brasileiro, de várias escolas do estado de São Paulo, incluindo Jacareí, onde passou a maior parte de sua vida, falecendo em 20 de julho de 1996, aqui em Jacareí, onde viveu por 42 anos.

De família tradicional e muito religiosa no Vale do Paraíba, o professor Jayme, que por sua conduta irrepreensível, seu caráter de pessoa simples, generosa e religiosa, tornou-se um homem querido e respeitado por todos os lugares onde trabalhou.

Iniciou seus estudos no Grupo Escolar "Gabriel Prestes" e em 1930 terminou o curso secundário no Colégio São Joaquim, ambas em Lorena - SP.

Em 1931 e 1932 lecionou Matemática, Ciências Físicas e Naturais e Português no Ginásio Salesiano de Riachuelo em Guanabara - RJ.

Em 1932 prestou vestibular para a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, tendo sido aprovado e em seguida desistido do curso por motivos financeiros.

Ainda em 1932 participou da Revolução Constitucionalista, prestando serviço no PAM - Posto de Abastecimento Militar, em Lorena.

Em 1932 diplomou-se professor na Escola Normal "Livre Patrocínio São José" em Lorena - SP e, após lecionou para cursos secundários no Liceu Coração de Jesus, em São Paulo - SP.

Em janeiro de 1933 foi nomeado substituto efetivo do Grupo Escolar "Gabriel Prestes" em Lorena - SP.

Em setembro de 1935 regeu classe vaga no Grupo Escolar de Patos, hoje "Paulo de Faria", na cidade de Olímpia e em 1936 foi efetivado no cargo.

Em 1937, por decreto, foi removido por concurso para o cardo de estagiário do G.E. "Luiz Barreto" no mesmo município e ainda no mesmo ano foi removido para o G.E. de Severinia e, em março foi designado em comissão para substituir interinamente o diretor do G.E. de Patos, na cidade de Patos, hoje denominada de Paulo de Faria, em Olímpia, até 1938, quando reassumiu o exercício de antigo cargo efetivo.

Em fevereiro de 1939 foi designado para substituir interinamente o diretor do G.E. de Monte Verde Paulista, no município de Cajobi - SP e em julho foi designado em comissão para dirigir do o G.E. de Cajobi e, neste mesmo ano, como Auxiliar de Inspeção. Sendo também, nomeado por concurso em caráter efetivo para o cargo de Diretor do Grupo Escolar de Cajobi, onde permaneceu até 1954.

Em 20 de dezembro de 1941, casou-se com Guiomar Aparício, na cidade de Cajobi - SP, com quem conviveu por 53 anos, até a data de seu falecimento em 1996. Tiveram 4 filhos (Hamilton, Maria José, Luiz Roberto e Guiomar Teresinha), 5 netos e bisnetos...

Em agosto de 1954 foi transferido como diretor do G.E. "Lamartini Delamare", na cidade de Jacareí e, quando aqui chegou o prédio nem se quer tinha sido construído.

Lutou sempre sem esmorecer, falou muito alto com seus exemplos e sua inalterável conduta.

Representou no Lamartini um eixo central, em torno do qual se alicerçou o trato, o convívio com mestres, com alunos, pais de alunos e funcionários.

Labutou 44 anos em prol do ensino e da educação. Somente no "Lamartini Delamare" permaneceu 23 anos.

Lutou e implantou a primeira Classe de Crianças Excepcionais, participou na Campanha em Prol Criança Defeituosa, quando lhe foi conferido o Certificado de Louvor pelo trabalho efetuado.

Freqüentou e participou de vários sensos escolares, vários cursos com intuito de aprimorar seus conhecimentos, para após transmiti-los, objetivando sempre uma melhoria no ensino e na educação.

Foi aplicador em Concursos de Ingresso e Reingresso de professores primários do Estado.

Em março de 1969 foi designado membro do Conselho Municipal de Ensino de Jacareí.

Trabalhou na Colônia Japonesa na alfabetização de alunos e na gratidão dos pais, tornou-se Padrinho de Batismo de várias crianças da colônia.

Em 12 de agosto de 1977, data de sua aposentadoria, encerrou suas atividades como Diretor e Educador, para dedicar-se ao lar e sua família, família esta que tão bem soube construir.

Chefe exemplar de família, esposo amante e companheiro, sempre presente como marido, como pai e avô. Carinhoso, amigo, educador e orientador dando exemplos inabaláveis de fé cristã, de honestidade, de sinceridade, de amor.

Foi amado e respeitado por todos que o conheceram.

"Texto do acêrvo de Benedicto Sérgio Lencioni"

 

PÁGINA INICIAL GALERIA DE FOTOS PROFESSORES

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 11/02/2020 19:57

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997798242