Benedicto Sérgio Lencioni

As controvérsias

Sobre a fundação da cidade

Neste domingo, 3 de abril, Jacareí está comemorando seu aniversário de 364 anos, mas há controvérsia sobre a real data e ano de sua fundação. De acordo com pesquisas do historiador e ex-prefeito de Jacareí, Benedicto Sérgio Lencioni, o BSL, o correto seria 24 de novembro de 1653, data em que foi escrita a ata da criação da Vila de Nossa Senhora da Conceição da Paraíba, que marca oficialmente o nascimento de uma povoação com estrutura e registro.

BSL afirmou ao Diário de Jacareí que a confusão é quase unânime. “Quando se fala da fundação da cidade, 3 de abril é a data lembrada, pois passaram a utilizá-la, mas ela é a data de elevação de vila à categoria da cidade, que ocorreu no ano de 1849, como se fosse a da sua fundação. Portanto, 3 de abril de 1849 é a data em que Jacareí foi elevada à categoria de cidade e 24 de novembro de 1653, quando houve a criação da vila”, disse.

BSL afirmou que os estudos que fez em torno da data estão em seu livro ‘Jacareí e as Questões Controvertidas’, lançado em 1994. O historiador disse que começou a pesquisar profundamente sobre a fundação de Jacareí na década de oitenta do século passado.

FUNDADOR - Outra polêmica é sobre quem realmente fundou Jacareí. De acordo com a tradição, a cidade foi fundada em 1652 por Antônio Afonso e seus filhos: Francisco, Estevão, Bartolomeu e Antônio Afonso. BSL descarta que tenha sido Antônio Afonso.

“Não pode ser fundador que não exerceu atividade consciente voltada para um fim específico. Segundo consta, o núcleo populacional surgiu em terras de Antônio Afonso, por isso é atribuído a ele a honra de ter sido a fundador. Ao se dizer que Antônio Afonso fundou Jacareí, se lhe atribuí uma vontade consciente de edificar uma população, mas não há registro de nenhum ato seu neste sentido. Nada edificou. Nem mesmo se sabe se aqui esteve”, disse.

Segundo BSL, a expansão urbana se fez sobre terras que primeiro tiveram um dono, os sesmeiros. “A ocupação da terra se fez para as atividades rurais. Antônio Afonso teria ganho aqui terras para esses fins. Mas, não existe nenhum registro sobre isso. É preciso que se considere o termo de criação da vila, o documento de elevação à vila em 1653. Hoje é permitido uma afirmação paralela que Jacareí teria surgido em possíveis terras de Antônio Afonso, fundada por um grupo de moradores liderado por Diogo de Fontes. Para essa afirmação há registro insuspeito e pormenorizado, a ata de fundação da Vila de Nossa Senhora da Conceição da Paraíba”, afirmou o historiador.

CERTIDÃO - “O documento de 1653 é a verdadeira certidão de nascimento de Jacareí na condição de núcleo urbano, quando o grupo de moradores tomou as medidas indispensáveis para fundação da vila. Onde estariam Antônio Afonso e seus filhos? Teriam eles ao menos morado aqui? Faltam registros ou, pelo menos, indícios. No grupo de moradores que se dirigiu a Mogi das Cruzes não se registra a presença de nenhum dos Afonsos. Jacareí foi, na realidade, fundada por um grupo de moradores liderado por Diogo de Fontes. E o que se extraí, sem qualquer dúvida, do documento de elevação a Vila, que data de 1653, um ano após a pretensa fundação pro Antônio Afonso e seus filhos”, disse BSL.

A questão é a razão pela qual os historiadores citam Antônio Afonso como fundador. “Certamente foi ele um dos primeiros a receber sesmarias nessas paragens é poderia até mesmo ter trazido os primeiros habitantes. Mas disso não há o menor registro. O documento de 1653 não faz ainda qualquer referência de que os moradores estivessem em terras de Antônio Afonso. Durante todo esse tempo nos acostumamos a aceitar como verdade afirmações conceituais sem qualquer respaldo”, afirmou.

BSL é contundente ao afirmar que a Vila de Nossa Senhora da Conceição da Paraíba, depois Jacareí, não teve um fundador. “Os moradores criaram a vila, e a eles, sem exceção, se deve a honra, os méritos, e o registro histórico como sendo os verdadeiros fundadores”, disse.

Sobre seu trabalho de pesquisador, BSL afirma que “a procura da verdade é a obsessão do historiador”.

PROJETO DE LEI - O vereador Edinho Guedes (PR) está elaborando um projeto de lei para ser votado na Câmara que trata da mudança da data de comemoração de aniversário de Jacareí, tendo como base as pesquisas do historiador e ex-prefeito da cidade.
BSL informou que está disposto a dar as devidas informações sobre a fundação de Jacareí aos vereadores da cidade. “Quando for convidado, irei; estou à disposição”, afirmou.

Ele disse também que a data de aniversário pode ser revertida. “Outras cidades já fizeram isso, Mogi Mirim, por exemplo, alterou a data. Agora, quanto a data ser alterada ou não, em Jacareí, tanto faz, realizei meu trabalho como historiador, fiz a minha parte”, afirmou.

 

PÁGINA INICIAL

PÁGINA ANTERIOR

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 13/12/2020 07:26

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997653533