"CRÔNICAS DA CIDADE"

 

A CONSTRUÇÃO DO ESTÁDIO ANTONIO JORDÃO MERCADANTE

 

Fatos e lembranças da minha infância – Construção do Estádio Antônio Jordão Mercadante.

Numa certa manhã de início da década de 1.950, eu ainda criança, morava na Av. Jorge Madid, 70 – Jacareí-SP, e naquela manhã acordei com o barulho de máquina a trabalhar nas proximidades da casa onde morava. A curiosidade prevaleceu e fui ao local para saber o que estava a acontecer, e deparei-me com uma grande máquina de terraplanagem a trabalhar e na Chácara do Senhor Benedito Mario, proprietário de umas das grandes quantidades de Chácaras existentes na proximidade da casa onde eu morava. Os pilotos da grande máquina eram o Didi Bagattini seu irmão Oscar Bagattini (participante da 2º Guerra Mundial), ao ficar curioso em saber o que estava a acontecer, e fiquei, a saber, que naquele terreno seria o novo campo de futebol do E.C. Elvira.

Terminado a terraplanagem começaram a construir o grande muro e um reforçado alicerce para ser colocada a Tela de proteção de um campo de futebol, e também começou a plantação do gramado, naquela época não existiam ainda os tapetes de gramas que existem hoje. Como não tinha compromisso com trabalho e somente com a Escola no Grupo Escolar João Feliciano, me incluiu no meio dos voluntários para plantar o gramado o qual seria no futuro o Estádio Antônio Mercadante, naquela época exista uma morosidade, pois se plantava grama por grama, e usava-se um toco de pau de vassoura pontiaguda para fazer o buraco que receberia a muda de grama, e esse toco de pau servia também para manter uma distância padrão para o plantio de cada raiz da grama. Um detalhe nada recebia, pois era um trabalho voluntário.

Das plantações só foram preservadas as mangueiras que ainda eram jovens e estão até hoje no condomínio existente nesse local. O Estádio Antônio Jordão Mercadante, foi um grande marco na Cidade de Jacareí-SP. Até grandes nomes de jogadores Campeões Mundiais jogaram nesse saudoso Estádio, entre eles, o Mané Garrincha, O Capitão Luiz Hideraldo Beline, entre outros craques do Corinthians, e São Paulo e Palmeiras.

Ao ler o trecho do Adilson Pelógia me lembrei dessa bela fase da minha vida, o E.C.Elvira formara grandes craques de futebol na sua base de infanto juvenil, entres os nomes estão Leônidas Maffilini Máximo, Zé Cabeludo, Alfredo Cambusano (Fredo), Valdemir Cambusano (Mir), Hélio Cambusano e Nízio Cambusano, mais os mais velhos Hugo, Ivo, Carlinhos, Walter Greco, Rubinho, Bonoquio, e o centro avante goleador Pelógia, e mais um craque por Excelência Raul Ale, (...),

Infelizmente o Clube por motivos financeiros e dívidas fiscais perdeu esse Patrimônio com tantas histórias e alegrias, sempre assistia jogos e treinos nesse saudoso Estádio, lembro-me também dos Técnicos: Loureiro, Professor Joaquim da Escola Agrícola, e o que ficou mais tempo o saudoso Técnico Jaime de Melo, o qual trabalhava também na Fábrica de Fogos Caramuru e era chefe do Depósito dessa fábrica no final da Rua Pedro Gueri.

A única lembrança boa foi a preservação das citadas mangueiras, que foram plantadas ainda pelo antigo proprietário senhor Dito Mario. Mudanças do local da minha infância que ficaram guardadas nas belas fotos tiradas pelo Dú Cambusano e Mir Cambusano. Ainda bem que surgiu uma máquina do tempo o Facebook, onde a foto nos remete nessa bela época da minha infância. Quase me esqueci da construção da Arquibancada, o telhado feito na época teve a participação voluntária de alguns funcionários da E.F.C.B. fato esse que mostrava como era querido o nosso vermelhinho do Vale do Paraíba, Esporte Clube Elvira de Jacareí-SP.

Lembrei-me de todos esses fatos quando li o texto do meu xará Adilson Aparecido Pelógia.

  por Adilson Luiz de França / em 2019

 

PÁGINA INICIAL

MENU DAS CRÔNICAS

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 10/05/2020 17:44

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997653533