ESPAÇO CANTO DAS POESIAS

 

Wilson Chaves de Souza

"UMA VOZ AO RIO SAGRADO" 

Generoso Rio do meu viver
Menino generoso nascido nas montanhas
Desde minha tenra idade aprendi sobre você
Meu pai ensinava da sua generosidade
Do dever da nossa respeitabilidade.

Dizia da sua grandiosidade
Contava sobre a sua generosidade
Falava quando das suas famosas enchentes
Durante as chuvas de verão
Suas águas invadindo a imensidão.

Meu sábio pai contava dos peixes em cardumes
Dos pescadores e do povo ribeirinho
Com suas violas cantando seus queixumes.

Meu generoso rio, o tempo passou
Suas águas agitadas viajando ao oceano
O seu imenso amor doando vida ao vale
Nestas lições de vida és mestre e decano.

Hoje na maturidade do meu viver
Sei das suas angústias e dores sem fim
Poluição é a paga pela generosidade
Via dolorosa que sofres em cada cidade.

Meu sagrado Rio Paraíba do Sul
Até quando autoridades faltarão a responsabilidade
Tratando como um simples viajante
Ou miragem de Dom Quixote de Cervantes.

Na minha Cidade Presépio renasces garboso
Após o lago da hidrelétrica
Porém logo abaixo a primeira decepção
Esgotos e detritos despejados num ribeirão
Assim vai ao longo do seu trajeto sofrido
Buscando teu irmão oceano, já quase desfalecido

Wilson Chaves – 13/01/2020

 

PÁGINA INICIAL

CANTO DA POESIA

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 10/05/2020 17:31

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997653533