ESPAÇO CANTO DAS POESIAS

 

Pedro Laet Lapinha

"AMOR"

 

Amor é o sonho que nasce d'alma.

Quando sozinho, numa noite calma,

vejo a lua no céu

e penso que talvez inda és mais bela

que essa noturna cândida donzela

que no além se perdeu.

 

Amor é ver-te sempre linda, linda!

Nestes meus sonhos de poesia infinda,

que povoa meu ser.

É sorrir com a ventura de querer-te

É chorar com a idéia de perder-te

um instante sequer.

 

Amor é o dedilhar de um bandolino

que na minh'alma vem cantar o hino

que me faz delirar.

O hino da paixão ardente e pura,

O hino da alegria e da ventura,

e do eterno sonhar.

 

Amor é a santa e divinal miragem

que me traz 'a lembrança a tua imagem

Sorridente e feliz

os teus olhos profundo e serenos.

Que parecem dois céus feitos pequenos

no mais doce matiz.

 

Amor é ouvir na agreste cavatina

a tua voz angélica, divina,

em surdina a cantar.

Amor é ver na estrela palpitante

O cintilar de teu olhar brilhante

Em silêncio a me olhar.

 

Amor é ver nos longes do oceano

a funda imensidade desse  arcano

que se chama afeição.

Que faz trazer nos lábios o teu nome,

no coração, em luz que não consome,

tua doce visão.

P. L. Lapinha – 1967

 

PÁGINA INICIAL

CANTO DA POESIA

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 10/05/2020 17:29

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997653533