ESPAÇO CANTO DAS POESIAS

 

Mário Guerra

"O TROPEIRO"

.

Quem vê o erradio - o rude cangalheiro,

Pelos ínvios rincões a cavalgar na estrada,

Não vislumbra, talvez, na figura mirrada

do caboclo, o valor do homem brasileiro.

 

É o herói do sertão, o audaz caminheiro!

O perigo, a intempérie, os imprevistos... Nada

o abate, através dos meandros da jornada,

quando a tropa a tanger, o nômade viageiro.

 

Protótipo, talvez, do antigo bandeirante...

Rebento dos heróis de uma passada idade,

E quase um semi-deus errante

 

Ou a alma do Brasil que de ermo em ermo erra,

e transporta no olhar, dolente de saudade,

A paisagem sem par, feliz, da minha terra...

M. Guerra - 1967

 

PÁGINA INICIAL

CANTO DA POESIA

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 10/05/2020 17:25

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997653533