ESPAÇO CANTO DAS POESIAS

 

Edvaldo Ribeiro de Oliveira

"BEATNIK"

 

O sol atrás de mim

o passarinho na gaiola

a mesa e os talheres

as revistas no chão e as garrafas cintilando.

Os pés e os passos, o silêncio

o cachorro e o chão de cimento

As plantas e o relógio.

As panelas. Alguém está raspando o fundo delas

Os livros e a visão do corredor

o pai chegando da rua

o sol se aproximando e a sombra acabando

Já atinge meus pés e continua subindo

me possuindo aos poucos

aos poucos

o varal e as roupas que não são brancas

os dentes dentro da boca

onde só poderiam estar

e a vida fechada, enclausurada

dentes dentro da boca

o sono e o céu azul

a água pingando da torneira

as telhas, os cestos com coisas velhas amarrados só

as mãos e lepra dentro das unhas

carne podre, o corpo é um açougue

o silêncio debaixo do armário

o sol subindo

os livros e o que resta

a boca do cão e o melão

gelado com açúcar

o pão ruído no chão

os ratos

o sol na mesa

o som dentro de mim

a roupa cobre o corpo

e a vergonha de sermos nós

o olho orbitado dentro de seu limite de expansão

João sem terra, sem nostalgia

sem sonhos

sem nada

sem melodia

o sol e a vergonha de sermos nós

e o sol e só, o olho e alho ... e lágrimas.

 

Edvaldo Ribeiro de Oliveira – 1967

 

PÁGINA INICIAL

CANTO DA POESIA

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 10/05/2020 17:19

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997653533