ESPAÇO CANTO DAS POESIAS

 

Celso Luís Vasques

 PROCURANDO "JUSSARAS" 

Na margem do rio, olhando sua água que corre...

Fico imaginando, quanta água, de onde vieram e para onde vão?

Alguns por mim passam e nem notam, o que ocorre?

Pressa? Descaso? De onde vieram e para onde vão?

 

Ao chegarem ao destino da caminhada

Como uma flor, gostaria que desabrochassem

Nosso “Paraíba” renovado para uma outra jornada

E as pessoas que simplesmente o respeitassem.

 

Momentos de tristeza, vendo coisas que nele não deveriam estar

Lágrimas que correm... por que? Para onde vai tudo isto?

Nessa passagem sob a ponte, as pedras ajudam a se renovar,

O caminho até o mar é longo, carregando tudo que é malquisto!

 

Dói ver o descaso das pessoas, do modo como o tratam

Desde a Serra da Bocaina onde brota, quando ainda é Paraitinga

Passando por Paraibuna, sendo rebatizado, suas águas se complementam

Corre procurando por “Jussaras” na esperança de salvação, para que não se extinga.

C. L Vasques – 17/11/2019

 

PÁGINA INICIAL

CANTO DA POESIA

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 10/05/2020 17:16

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997653533