ESPAÇO CANTO DAS POESIAS

 

Celso Luís Vasques

"A SEMENTE DO AMOR" 

Alguns dizem que o amor é um rio,

Aforando os ternos apaixonados...

Outros uma navalha em momento sombrio

Deixando corações sangrarem consternados.

-

Alguns também dizem que o amor é a fome

Em procura incessante por sofrimento

Eu ainda digo, o amor é uma flor sem nome

E assim semeamos, vivendo cada momento...

-

Um coração medroso!

Não consegue aprender

Mesmo assim segue teimoso

Esperando não se arrepender.

-

Um coração que não quer ser levado novamente

Talvez seja a alma com medo de morrer

Em luta para não se entregar facilmente

Mas sem amor nunca aprenderá a viver!

-

Quando a noite tiver sido muito solitária

Se a estrada tiver sido longa como não gostaria

Você pensa que o amor é apenas um sonho

Para os sortudos, para os fortes, assim suponho!

-

Mas é bom lembrar do inverno de muito tremor,

De frio, quase sempre desagradável

Poderei encontrar a semente, que com o sol do amor

Na primavera se tornará rosa de valor inestimável!

C. L. Vasques – 18/12/2019

 

PÁGINA INICIAL

CANTO DA POESIA

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 10/05/2020 17:16

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997653533