ACADEMIA JACAREHYENSE DE LETRAS

Cadeira 08 - Patrono: Cônego Antonio Borges

 

 

 

Nosso Cônego Antonio Borges, é natural de Paraibana, nascido em 20 de outubro de 1912, filho do casal Joaquim Borges Serra e de Benedita Ozório Nunes

Faleceu aos 91 anos, por hipoxemia, (falta de oxigenação no sangue) em 30 de julho de 2004.

Em 20 de outubro de 2008, seus restos mortais foram transferidos do Cemitério da Saudade, para uma tumba, construída no interior da Igreja Matriz de São João Batista, em Jacareí.

Ele foi o primeiro Pároco da Paróquia de São João Batista, em Jacareí.

Pela Lei 4820/2004, uma rua no Jardim Terras de Santa Helena, foi denominada com o seu nome.

Pela Lei 5109/2007 também foi denominada com o seu nome a rotatória localizada no Bairro do São João.

Cônego Borges, nosso forte candidato a santo

Na década de 1970, o templo de Jacareí da Igreja Adventista do Sétimo Dia sofreu um grande incêndio. O então pároco da igreja de São João Batista, cônego Borges, conseguiu imediata permissão do bispo diocesano para que os adventistas fizessem seus cultos regulares no recinto daquele templo católico até que a igreja incendiada fosse reconstruída. Fato inédito.

A zona rural tinha problemas para sepultamentos dos mais humildes. Os corpos eram trazidos em redes ou embrulhados em lençóis até a Santa Casa (atravessavam assim toda a região central) onde eram adquiridos os caixões. Tão logo assumiu a paróquia, o cônego procedeu uma reforma da pequena Capela do Cruzeiro, no início da Avenida São João, para transformá-la em ponto de descanso dos acompanhantes de seus mortos. Com toda estrutura necessária, permaneciam ali até que fossem tomadas as providências finais. Assim, os falecidos eram levados em cortejos dignamente nos caixões para o cemitério. Essas e outras tantas atenções aos paroquianos rurais tornaram-no muito querido de todos.

Antônio Borges Serra nasceu em Paraibuna, no Vale do Paraíba (hoje RMVale), em 20 de outubro de 1912. De família pobre sem condições para criá-lo, foi adotado naquela cidade pelo padre Antônio de Moura Proença. Em 1924 Proença foi transferido para Jacareí onde Borges, com 12 anos, foi matriculado na escolinha de dona Amélia Faria, que ficava no Largo do Rosário.

Ao terminar os estudos básicos, ingressou no seminário de Taubaté, depois foi para São Paulo estudar filosofia e teologia. Em 1941, aos 29 anos, foi ordenado padre. Criada a Paróquia São João Batista, em 1968, foi o primeiro pároco, onde permaneceu até sua morte em 2009. No seu período como pároco construiu a novar ampla instalação, na Rua Santa Helena, 145, mesmo local onde está sepultado o seu corpo

Seus admiradores lembram-se do sentimento de paz que ele transmitia. Nadi de Almeida e Silva, conta admirado que o bispo diocesano, Dom Nelson Westrupp, se confessava com ele: “já pensou o quanto um cônego precisa ser especial para dar conselhos a um bispo?!” E completa: “se Jacareí puder eleger um santo dos tempos modernos, o Cônego Borges será forte candidato”.

(Texto de Benedito Veloso)

 

LIVROS PUBLICAÇÕES GALERIA DE FOTOS
     
PÁGINA INICIAL ACADÊMICOS ACADEMIA DE LETRAS

Este site é administrado e gerenciado por Celso Luís Vasques -  Editado pela última vez em 09/08/2021 14:00

Envios de arquivos, fotos e correções para jacarei@jacarei.blog.br - WhatsApp > 12-997653533